quarta-feira, 17 de março de 2010

Quase 7


Seria como estar dormindo, mas estava acordada.Quieta, sentada, os fones de ouvido invadiam e me traziam uma música barulhenta que talvez me acordasse de uma vez. Eram quase 7 da manhã, meu destino estava próximo, mas, quando menos esperei observei um sorriso passando entre os lugares, na verdade alguém que tinha aquele sorriso, onde os dentes não apareciam, mas nem precisavam para me chamar atenção. Por sua vez, ele era alto e o uniforme cinza caia muito bem, ainda mais para aquela manhã nublada. Só me olhou nos olhos apenas uma vez, porém, seus olhos diziam tanto que me perdi só de admirar e nem disfarçar eu pude, não conseguia. Logo se sentou em minha frente. Pude admirar por minutos incontáveis, seus cabelos castanhos e sua mão que às vezes bagunçava o cabelo. Ao se levantar notei mais alguns detalhes, ele também escutava música, dessa vez seus olhos que sorriram, mas em seguida desceu do ônibus. Não sei se vamos nos reencontrar, não sei ao menos seu nome. Só guardei os olhos marcantes que me desafiaram.

2 comentários:

Betty Gaeta disse...

Uma vez li uma frase do Caetano Veloso que dizia mais ou menos assim: "É incrível a força que as coisas têm, qdo elas têm que acontecer".
Acho que vc vai encontrá-lo novamente se esta força se fizer presente.

Bianca de Borba disse...

lindo demais! Com certeza, a Betty está certa, e a frase do Caetano é a mais pura verdade! Se for pra reencontra-lo isso irá acontecer!
Amo seu blog, aah queria saber qual o site que você pega os templates? :D
Beijão.