quinta-feira, 11 de março de 2010

Uma música



Começaria com letras, formariam frases e depois pensaria em alguma melodia; Algo harmonioso, talvez incorreto e abobalhado. Certamente citaria meu fascínio pelo brilho de seus olhos, que me respondem exatamente o que eu quero saber sem nem ao menos ouvir sua voz. Por vezes tua incerteza e sua falta de confiança fariam parte de tudo aquilo, porém, teus abraços e claros conselhos esclareceriam tudo àquilo que atormenta. Tentaria fazer uma música, mas não consigo, não tenho dom para isso. Então cantarei no pé do seu ouvido a música, a nossa música, em tom baixinho para que somente você escutasse e quando eu voltasse a olhar em teus olhos, eles estariam com o brilho mais fascinante de todos, e a música que eu queria tanto fazer não precisa ser feita, fizeram uma sem saber que seriamos nós. E que passem os anos, lembraremos da música, do brilho dos olhos, e de nós.

2 comentários:

angel disse...

o melhor até agora *o* lindo demaaaais

Bianca de Borba disse...

eu amo seu blog, meu Deus, lindo lindo *-*